Programação para o Dia dos Pais no RJ e em SP

11. Dia dos Pais 1

• No Rio de Janeiro:

Não só de meias e gravatas se faz um Dia dos Pais. Os filhos tem opções de programas diferentes para  fazer com os pais neste segundo domingo de agosto, dia 11.

Para os pais que gostam de música, entre as opções está a apresentação do programa “O Desafio das Cordas”, no Theatro Municipal, com ingressos custando R$1, às 11h. No mesmo horário, o Parque Lage recebe o Festival Internacional Rio Cello, que tem entrada gratuita, com uma seleção de músicas norueguesas fazendo a trilha sonora do piquenique.

Na parte da tarde, às 16h, a Igreja da Candelária, no Centro do Rio, também recebe o festival Rio Cello. A  apresentação contará com solistas em uma violoncellada com entrada gratuita.

Os filhos que têm pais fãs de cinema, podem levá-los para conferir a mostra “Oscar Micheaux: O Cinema Negro e a Segregação Racial”, no Centro Cultural Banco do Brasil. Com Sessões às 15h30,  17h30 e 19h30, serão exibidos os filmes “Lua sobre o Harlem”, “Os Filhos Adotivos de Deus” e “ O Sangue de Jesus”, respectivamente.

Encerrando a sua programação no Dia dos Pais,  o Anima Mundi, festival internacional de animação, tem sessões na Fundição Progresso, no Cine Odeon e no Oi Futuro Ipanema. Os ingressos para a exibições custam R$10 e as sessões acontecem das 11h às 21h.  E, o evento conta com oficinas gratuitas.

 

• Em São Paulo:

Entrada gratuita para os pais, acompanhados dos filhos, mediante apresentação de RG ou documento que comprove o parentesco.

Quem é considerado o pai do futebol no Brasil? Quem será que trouxe na bagagem duas bolas usadas, um par de chuteiras, um livro com as regras do futebol e uniformes usados? Em homenagem a Charles Miller, pai do futebol brasileiro, o Museu do Futebol abre as portas para toda família no dia 11 de agosto, comemorando o Dia dos Pais.

Programação 

Durante o passeio, a família pode optar pela visita guiada, às 11h, que terá como enfoque a história de Charles Miller, relembrando momentos e datas importantes da história do futebol brasileiro, além de testar suas habilidades nos jogos preparados pelo núcleo educativo do museu.

Na sala Origens, a narrativa segue para a história do esporte, que surge no Brasil trazido por Charles Miller, no final do século XIX, tendo como pano de fundo a história do país.O painel revisita diferentes contextos da história do do esporte, passando pelo seu processo de profissionalização, aceitação dos negros nos clubes, nos anos 20, até os anos mais próximos.

Nos jogos educativos, das 11h às 12h30, a brincadeira começa com Qual jogador sou eu?, que permite ao visitante conhecer a história de alguns jogadores, goleiros e treinadores brasileiros em um jogo de tabuleiro. Já no Memória + Ação é possível se divertir no jogo de cartas com desenhos relacionados ao futebol e seus representantes, como campo, bola, chuteira, calção. As atividades educativas são desenvolvidas para todas as faixas etárias e perfis de público.

 

Fonte: Catraca Livre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s